Pular para o conteúdo
visao

Imagem flutuante na visão: saiba o que é isso

Faça o teste: olhe fixamente para o horizonte e repare se aparecem imagens transparentes como se estivessem flutuando sobre o seu campo de visão. Então, tente focar em algum objeto e perceba se essas figuras somem. Se isso acontecer com você, pode ficar tranquilo, o fenômeno é nada mais do que um tipo de ilusão de ótica.

De nome científico muscae volitantes ou “moscas voadoras”, as imagens flutuantes são porções minúsculas de tecido, proteínas ou glóbulos vermelhos que entram no globo ocular e fazem uma espécie de sombra na retina.

A partir daí, esses “objetos” passam a se mover dentro do olho por conta do vítreo, um fluído gelatinoso e transparente que é quase totalmente constituído de água. Por isso conseguimos observá-los quando olhamos para o horizonte.

Além da ilusão de ótica

As moscas volantes também podem surgir por conta do envelhecimento natural do vítreo.¹ O que acontece é que essa parte do olho acaba se contraindo, o que pode fazer com que se separe da retina em alguns pontos do globo ocular.¹

Mas fique calmo: isso não significa que pode causar danos a sua visão. No entanto, pode surgir as moscas voadoras, que seriam as proteínas ou minúsculas partículas formadas quando o vítreo se solta da retina.¹

Geralmente, o muscae volitantes ocorre em grupos determinados de pessoas, como as míopes acima dos 45 anos;¹ indivíduos que tiveram sérias inflamações nos olhos;¹ e raramente em homens ou mulheres após a cirurgia de catarata, mas isso não significa que é preciso ter medo na hora de realizar esse procedimento. Afinal de contas, realizar a cirurgia melhorará muito a qualidade de vida do paciente.²

________________________________________________________________________________

REFERÊNCIAS

  1. CBO (Conselho Brasileiro de Oftalmologia). Moscas Volantes. Disponível em http://www.cbo.net.br/novo/publico-geral/moscas_volantes.php. Última visualização em 23 de outubro de 2018.
  2. Ophthalmology Center Barcelona. Eye floaters. Disponível em https://icrcat.com/en/eye-floaters/. Última visualização em 23 de outubro de 2018.